O ciclo de Calvin: a via de três carbonos

21/04/2010 12:01

O ciclo de Calvin: a via de três carbonos

A redução do carbono ocorre no estroma dos cloroplastos por intermédio de uma série de reações conhecidas como ciclo de Calvin (em homenagem ao seu descobridor, Melvin Calvin, que recebeu o prêmio Nobel pelo seu trabalho de elucidação desta via). O ciclo de Calvin é análogo ao ciclo de Krebs, tendo em vista que, ao final de cada volta do ciclo, o composto inicial é regenerado. O composto inicial (e final) do ciclo de Calvin é um açúcar de cinco carbonos, contendo dois grupos fosfatos - ribulose 1,5-bifosfato (RuBP). O processo se inicia quando o dióxido de carbono entra no ciclo e é "fixado" (ligado covalentemente) à RuBP. O composto resultante de seis carbonos quebra-se imediatamente para formar duas moléculas de 3-fosfoglicerato ou PGA. (Cada molécula de PGA contém três átomos de carbono: por isso a designação do ciclo de Calvin como ciclo C3 ou via de três carbonos. O intermediário de seis carbonos nunca foi isolado.)
A RuBP carboxilase (comumente chamada de "Rubisco"), a enzima catalizadora desta reação inicial crucial, é muito abundante nos cloroplastos, correspondendo a mais de 15% da proteína total dos cloroplastos. (Dizem que é a proteína mais abundante do mundo. Você poderia dizer por quê?)


O ciclo completo está esquematizado na figura 1. Do mesmo modo que no ciclo de Krebs, cada etapa do ciclo de Calvin é catalisada por uma enzima específica. A cada volta completa do ciclo, uma molécula de dióxido de carbono entra no ciclo e é reduzida, havendo a regeneração de uma molécula de RuBP. Seis voltas do ciclo, com a introdução de seis átomos de carbono, são necessários para produzir um açúcar de seis carbonos, tal como a glicose. A equação geral para a produção de uma molécula de glicose é :

6CO2 + 12NADPH + 12H+ + 18 ATP -> 1glicose + 12NADP+ + 18ADP + 18Pi + 6H2O

O produto do ciclo é o gliceraldeído 3-fosfato, a molécula primária transportada do cloroplasto para o citoplasma da célula. Esta mesma triose fosfato ("triose" significa um açucar de três carbonos) é formada quando a molécula de frutose 1.6-bifosfato é quebrada na quarta etapa da glicólise, e é interconversível com outra triose fosfato, a diidroxicetona. Utilizando a energia proveniente da hidrólise de ligações fosfato, as primeiras quatro etapas da glicólise podem ser revertidas para formar glicose a partir do gliceraldeído 3-fosfato.

Fonte: Cláudio Cardoso – Fisiologia Vegetal 

Comente: O ciclo de Calvin: a via de três carbonos

o ciclo de cavin

benjamin rafael | 22/03/2013

nao percebo muito bem as dgeht

Novo comentário